Favoritos

- 16 agosto 2017 -
Eu sempre mordo a língua com as coisas que eu falo, sempre disse que essa coisa de fazer vídeo post de favoritos não era pra mim e olha eu aqui fazendo novamente esse post de favoritos, já digo que não são favoritos do mês porque eu sempre uso as mesmas meia dúzia de coisas de sempre, mas sim favoritos das coisas que eu tenho apego desde sempre, desde o dia que entraram na minha vida, coisas que eu não abro mão e sempre vão estar no meu coração ♥ (que poético não? Mas não foi intencional).
Sempre amei e namorei os sapatos da Insecta shoes, adoro a proposta deles (sapatos veganos, feitos a partir de roupas garimpadas em brechós e todos as maravilidades que uma empresa pode propor), há dois séculos em meio estava apenas olhando os sapatos disponíveis quando eu encontrei esse COMO É QUE EU NÃO IA QUERER COM ESSA ESTAMPA MARAVILHOSA, desejaria ter mais uns 5 pares desse para durar a minha vida toda e mais umas 15 gerações pra frente, mas como isso não é possível eu economizo e só uso em ocasiões especiais, pq eu sou dessas.
Esse mangá e o anime já faz parte dos meus favoritos since 2003, e foi literalmente um marco na minha vida de criança (eu tinha 11 anos quando comprei esse mangá), desde então eu consegui completar a coleção de mangás do Inuyasha e de outros animes que eu gosto bastante, mas esse o número 9 vai continuar sendo especial na minha vida.
Minha coleção de lps pode não conter os itens mais raros disponíveis por ai, nem ter 897948374 exemplares, mas cada um ali foi escolhido a dedo e contam uma história (pode não ser a original), mas histórias de onde eu consegui, porque eu comprei ou ganhei and I think that's so wonderful.
Meu lado gótica suave roqueira falida do interior coleciona desde sempre camisetas de banda, porque nessa vida não HÁ roupas melhores e mais confortáveis do que camisetas e se forem de banda então, dão aquela bosta bossa toda ao look (acabei de inventar isso).

Sdds infância

- 15 agosto 2017 -
Me considero uma pessoa bem nostálgica, costumo comentar com certa frequência sobre muitos assuntos do passado (e confundir o dia do meu próprio aniversário), memórias essas dos quais eu vivi e dos quais eu não vivi e só tenho conhecimento teórico, se não, não estaria fazendo jus ao nome desse blog, né non.

Minha memória é muito boa quando se trata de doces e comidas em gerais, das coisas que eu me recordo e sinto mais falta é: 
Bombons personalidades
Não faço ideia de que gosto que tinha aqueles bombons, mas me lembro que de alguma forma eram fantásticos e estavam sempre ao alcance das minhas mãos no supermercado, também não me lembro se esse doce durou muito tempo nos supermercados (pq né), mas não consigo entender porque foi descontinuado.

Kinder Ovo
Tá certo que esse existe até hoje em dia, mas antigamente não era necessário fazer um financiamento pela caixa para conseguir comprar um e claro que os brinquedos eram melhores, minha mãe costumava ter um armário na cozinha com uma prateleira com portas de vidro e ficavam expostos ali TODOS os brinquedos do kinder ovo adquiridos ao longo de anos e anos, hoje em dia eu não sei mais da existência desses brinquedos, no entanto.

Chocolates em geral
Vivia para comer dos chocolates turma da Mônica; surpresa e tortuguita com recheio de doce de leite, que a propósito nunca mais foi fabricado, WHY GOD?

Band Kids / Toonami
Band Kids, foi um dos primeiros programas que me apresentaram a esse mundo Otaku, claro que hoje em dia eu olho e penso em quanto anime ruim passava por lá, além de que eu também acompanhava outros animes (tipo Dragon Ball, Fly e posteriormente Slayers), mas band Kids se tornou um marco na minha vida, assim como o toonami (que veio anos depois) com animes muito mais legais tipo Inuyasha, cavaleiros do zodiáco, gundam, samurai x e por ai vai.

Casa na árvore
Talvez eu sinto um orgulho idiota em dizer que tínhamos uma casa na árvore, mas na cabeça de um criança (and nothing has change since that) ter uma casa na árvore era a coisa mais legal daquela época continua sendo a coisa mais legal since aquela época.
Filmes de terror
Diria que a minha falta de critérios em distinguir filmes ruins de filmes bons e a total falta de censura da tv brasileira do final da década de 90 / início da era 2000 me fez assistir muitos, muitos filmes trashs e não digo isso em tom de lamento, muito pelo contrário, eu adorava, passava o resto do mês assombrada, mas ainda sim não conseguia largar certos hábitos.

O que eu salvaria se a minha casa estivesse pegando fogo

- 14 agosto 2017 -
Já fiz um post deste em 2014 ainda na época do rotaroots (saudoso rotaroots) e agora por motivos de beda, saudades, tapa buraco estamos ae novamente revalidando os votos do que eu salvaria caso o meu lar pegasse fogo.

Ps1: Não que eu espere que um dia isso aconteça, pq né plmdds.

Ps2: Preciso urgentemente melhorar essas introduções, pq né plmdds.

A princípio acho que eu tentaria salvar tudo aquilo que é mais importante tipo os XEROXES DA FACULDADE, depois me concentraria em coisas mais ~inúteis~ porém importantes.
Das mais importantes:
Documentos obviamente (que não aparecem na foto, mas existem), vocês já tiveram que tirar novos documentos? Vocês sabem o rolê que é para tirar novos documentos? Eu salvaria os meus documentos.
Minha niqueleira de abacaxi que é onde eu guardo toda minha fortuna NOT.
Minha coleção de lps (que há eras não tem mais atualização, mas né) não conseguiria abrir mão, principalmente esse (que foi presente) e os do Bowie PRINCIPALMENTE OS DO BOWIE.
Minha pantufa porque ela é maravilhosa.
Meu bullet journal, porque a minha vida e os meus compromissos estão anotados ai.
Meu celular, NEM PRECISO DIZER QUE É IMPORTANTE NÉ NON se não como iria ver todos aquelas clipes maravilhosos.
Minha câmera (qual eu uso para fotos do blog).
Meus mangás (muito bem representado pelo mangá do Inuyasha).
HD externo.
Meu relógio vintage antigo lindo.
Minha coleção de camisetas de banda. Ouso dizer que 90% dos meus lokas do dia são compostos de camisetas de banda (tipo essa maravilhosa do the cure) e eu tenho muito apego por isso (SIM EU SOU MATERIALISTA).
Meu óculos (de sol e de grau também).
LIVROS DO REI PQ EU NÃO SABERIA VIVER SEM.
Itens de decoração, principalmente os de viagem.
Ipod.
Meu insecta shoes, pq plmdds MARAVILHOSO NÃO SABERIA VIVER SEM.

Barganhas

- 13 agosto 2017 -
Diria que dos hobbies que eu cultivo o meu maior guilty pleasure continua sendo assistir vídeos de compras alheias (jamais direi “comprinhas” JAMAIS), confesso que eu sinto uma certa curiosidade em saber onde as pessoas gastam seu rico dinheiro, o que compram, onde compram, me dá dica? Também poderia dizer que eu sinto vergonha desse meu lado, porém não sinto, DESCULPA MÃE.
E aí que nessas vibes de vídeos de compras (e não comprinhas), tenho acompanhado pelo menos umas seis pessoas diferentes que seguem nessa vida de ~diários de reforma~ levando uma vida muito mais adulta do que eu jamais poderia imaginar fazendo todos aqueles rolês atrás da pia perfeita, latas de tinta ou apenas ostentando jogos de pratos de 8948754895734 peças com a borda decorada (que eu quero também(?)) enquanto eu sigo nessa vida comprando toy art esperando ansiosamente pelo próximo episódio do desenho (talvez seja esse o motivo pelo qual eu não tenho namorado(?)). Diria também que eu sinto um pouco de vergonha em fazer esse tipo de post e mostrar as minhas compras super adultas NOT, mas eu não sinto, DESCULPA AE MUNDO, EU PROMETO MELHORAR.
Se você, assim como eu for fã de Stephen King (aquele seleto grupo de pessoas sofredoras que AINDA teimam em reunir as sete esferas do dragão todos os livros do rei para coleção sabe muito bem o rolê que é (eu preciso parar de usar essa expressão) para conseguir comprar os livros mais raros (que blá, blá, blá, não são publicados mais, blá, blá, blá, foram banidos e whiskas sachê).
Felizmente eu encontrei esse belo exemplar (que tá meio surrado, não repara fazfavô) em uma sebo do centro por maravilhousers 15 reais, as pessoas que me conhecem sabem bem que sorte não faz parte da minha vida e que nem os bingos mais fajutos eu ganho (vai vendo) então encontrar esse belo exemplar por 15 reais foi um sinal por pura sorte.
Poderia dizer que toda a espera até esse livro ser lançado no Brasil, o preço que eu paguei por comprar na pré venda para ganhar um pôster (porque claramente ainda vivemos em 1990) valeu a pena, mas não, não valeu a pena caro leitor, eu criei toda uma expectativa para no fim não ser aquela brastemp que eu estava esperando (alguém ainda usa essa expressão ou a minha carteirinha de xóvem está perdendo a validade?) não que o livro seja ruim, porque não é, talvez seja a forma como foi escrita ou a história em si HAHAHAH (eu não deveria achar graça disso), mas não me prendeu, parecia que eu estava sempre esperando o livro engrenar, sabe? Ter o plot twist que assim como em Bohemian Rhapsody te tira daquele momento de calmaria para algo explosivo, daí que eu fiquei esperando, esperando, esperando e desisti.
Trocas macabras sempre SEMPRE esteve no seleto grupo de livros ++ nunca vou ter, porque se você (de novo) assim como eu faz parte daquele seleto grupo de pessoas sofredoras fãs de Stephen King sabe muito bem que existe todo um comércio obscuro com alguns livros considerados raros (já me conformei em nunca ter um destes exemplares), e trocas macabras faz (ou fazia) parte desse balaio, infelizmente, já encontrei esse mesmo livro sendo vendido no mercado negro estante virtual por 500 reais (!!!) e né, apenas né!
De novo, a sorte, ou a busca implacável (de anos diria) fez com que eu finalmente encontrasse uma boa alma vendendo esse livro ao preço justo (ou o preço correto), gostaria de ter uma história mais legal sobre como eu encontrei esse livro? Queria! Eu tenho uma história legal sobre como eu encontrei esse livro? Não, então é isso, flw vlw.
Levei 3 fucking anos para finalmente conseguir comprar esses bonecos, bonequinhos, toy arts (eu nunca sei qual nome dar a isso), a primeira e última vez que eu vi foi na feira de antiguidades de Águas de Lindóia (se você perceber, o Popeye e o Brutos aparecem nas fotos) e desde então sempre me perguntei porquê eu não os comprei quando tive oportunidade, poderia ter comprado no mercado livre? Poderia ter comprado no mercado livre, poderia ter comprado em alguma outra feira de antiguidades? Poderia ter comprado em qualquer outra feira de antiguidades, mas eu queria aquele que eu nunca ia poder ter (porque eu sou do contra), finalmente comprei, na feira que teve na edição desse ano, engraçado é que assim como o ET eu via os bonequinhos do Popeye, Brutos e Olivia Palito em QUASE TODOS STANDS (é tendência?). Achei meio creepy.

What's in my bag (da faculdade)

- 12 agosto 2017 -
Quando eu comecei a fazer esse post eu tinha acabado de entrar de férias, mas a preguiça foi tanta e agora por motivos de beda e agora por motivos de volta as aulas (affsss) aproveitei para revalidar os votos de post do que tem na minha mochila, pq né a bolsa continua a mesma (essa aqui), com quase todas as mesmas coisas de sempre, porém diferentes hahaha.

Em uma mochila de engenharia é imprescindível que você tenha, além dos famigerados XEROXES:
Caderno: Sigo na mesma filosofia de sempre, que é comprar o caderno mais barato possível porque eu não sou obrigada, de nada, na verdade acho desperdício de dinheiro pagar 30 reais em um caderno que eu vou usar durante 4 meses e guardar no limbo dos cadernos usados.

Estojo: Estojo inseparável da época do colégio que diferente do ano passado, não são mais canetas da mesma época do colégio, são canetas novas super revolucionárias sem graças porque eu não sou uma pessoa que costuma usar cores no caderno, porque eu simplesmente não sei lidar com isso, se eu começo a fazer certos detalhes com um caneta colorida eu logo esqueço e volto para as canetas habituais, daí eu me irrito pq fica uma desordem de cores e eu prefiro deixar tudo monocromático.

Calculadora: Muito importante na vida de qualquer pessoa que precisa calcular 2+2.

Folhas de sulfite: E digo mais, não pode ser qualquer uma, tem que ser essa cor de creme / parda / offwhite / whatever, vocês sabiam que certa vez eu entreguei uma lista de exercício valendo nota, mas sem nome? E vocês sabiam que essa lista estava valendo de 0 a 10 e eu precisava dessa nota? E que um professor reconheceu que essa lista era minha pelo garrancho pela cor da folha? Desde então nunca mais comprei folhas brancas. VALEU VIDA.

No bolso da frente da mochila eu costumo levar coisas miúdas, mas não menos importantes, talvez até mais importantes que todo o resto.
Óculos de grau (que não aparece na foto, mas existe) porque eu sou míope.
Lanterna (que também não aparece na foto, mas existe), muito útil quando resolve faltar energia elétrica no campus ou em casa, mas o real motivo que eu carrego é para abrir a porta de casa porque eu sou míope não tenho visão noturna.
Chaves, chaves, chaves, todos atentos olhando para tv (não pude perder a oportunidade de refazer a piada infame).
Carteira que no caso contém apenas a carteirinha de estudante (pq no diminutivo, SEN OR?) e só! Porque eu sou vida loka pão dura e ando sem dinheiro.
Necessarie que contém apenas coisas necessárias.
Celular que contém essa bela imagem de fundo (que no caso fui quem fez).
Ipod para os momentos de tédio.
Sachê de gato porque sim eu alimento gatos de rua.
Essa carpa (que eu comprei na Daiso,caso alguém se interesse) que eu levo pen drive.
Um livro (neste caso meramente ilustrativo) - Já disse que eu tenho TOC de levar livros ou mangás para a faculdade, porque eu tenho medo de que amassem, sumam, explodam ou alguém peça para ver, tenho superado a minha paranoia e até arrisco a levar livros de vez em nunca para a faculdade, o último que estava me acompanhando foi esse do Morten, mas sigo lendo já faz mil anos e não consigo terminar hahaha (risos de nervoso hahah).