Mi Buenos Aires querida - Parte I (Atualizada)

- 26 maio 2014 -
Como alguns puderam perceber ou não eu estive ausente e o motivo da minha ausência foi 
uma viagem que eu fiz para Buenos Aires, montei alguns posts sobre a minha curta estadia e os lugares que eu visitei, vou postando ao longo dos dias até para que não fique cansativo demais.

Eu até pensei em montar alguns posts sobre todo o trampo entre comprar passagem, trocar dinheiro e coisas necessárias para viagem, mas gente eu como agente de viagem não sirvo, mas quem sabe eu não crio vergonha na cara e faço os posts porque eu ainda acredito que isso possa ajudar alguém algum dia heheh.


No primeiro dia, chegamos na parte da tarde, descabeladas, com olheiras profundas de quem dormiu no aeroporto e com vontade de não fazer nada mais do que abraçar um travesseiro e dormir, por isso não fomos/aproveitamos nada.

Já no segundo dia fomos conhecer Palermo e Recoleta.

Nessa minha curta estadia descobri que eu precisaria de um bom tempo pelo menos uns  cem anos para entender como as coisas funcionam na Argentina, principalmente o trânsito, lokura.

Primeiro dia foi digno de altas emoções como entrar no metrô errado, perder o bilhete e se não fosse por uma funcionária sensibilizada com a nossa situação e nos levar a estação certa tenho certeza que ainda estaria naquela estação procurando o caminho de volta.

Algum (muito) tempo depois...


Com alguma dificuldade chegamos ao destino final, o jardim japonês.

Antes mesmo de viajar eu vi muitas fotos e relatos sobre o jardim japonês e quando eu cheguei achei um pouco diferente daquilo que eu tinha em mente. A entrada é paga (32 pesos, ou conforme a cotação que eu peguei R$10,40).

O jardim apesar de pequeno possui bastante pontos que retratam a cultura do Japão como templo, Bonsais e a arquitetura japonesa.
Loka do dia
Ainda no jardim japonês possui um museu (?) com um pequeno templo e alguns peixes feitos de papel e logo em frente desse museu (?) tem uma espécie de varal com os desejos e pedidos de visitantes.




Como a curiosidade era grande li vários deles, a maior parte em português (claro), aliás a impressão que eu tive é que esse (de todos) é um passeio tipicamente brasileiro, pois de 10 pessoas 11 falavam português nos mais diversos sotaques.

Apesar da paisagem muito bonita e fotogênica é o típico passeio pega turista, pelo menos foi essa sensação que eu tive.


Você já esteve no jardim japonês? Comenta ae qual foi a sua experiência!

Nenhum comentário em "Mi Buenos Aires querida - Parte I (Atualizada)"

Postar um comentário