Mi Buenos Aires querida #Parte II

- 29 maio 2014 -
Hoje vamos falar de coisa boa, vamos falar de comida!

Uma das minhas metas para essa viagem além de conhecer os pontos turísticos claro era conhecer também um pouco sobre a gastronomia do país, tão famosa pelos alfajores, doce de leite e as empanadas, me dediquei de alma e coração aos doces, trouxe tantos doces que eu tenho estoque para 1 ano hehe.

Nem todos os doces que eu trouxe me agradaram e também alguns que eu não botava um pingo de fé se mostraram muito bons e me arrependo de não ter trazido mais. Why God?

Se mais delongas, vamos ao que interessa, a degustação.


Alfajor Havanna - É vendido aqui no Brasil por uma pequena fortuna, mas é divino, se você ainda não provou e não tem viagem marcada para a Argentina, então invista uma pequena fortuna nesse pedacinho de céu.

O alfajor Havanna é macio, derrete na boca e o dulce de leche e maravis.

Havannets - É a versão argentina da nossa "teta de nega" mas ao invés de ser recheado com aquele creme branco, que até hoje eu nunca descobri o que é, é recheado com duce de leche Havanna, sensacional! A base do Havannet é a mesma massa do alfajor.


Mantecol - Eu não fazia idéia do que era isso até mamis e eu vermos no vídeo de compras de doce da Marina Smith, mamis me obrigou a trazer alguns exemplares da Argentina e sabe que eu não tinha um pingo de curiosidade de saber o gosto, até porque com tantos alfajores para que eu ia querer me preocupar com um doce de sabor desconhecido, mas minha gemtchy é sensacional esse doce, me lembra bastante o dadinho, mas a textura é totalmente diferente é uma massa fininha que derrete na boca. Agora eu me pergunto porque eu só trouxe dois?

Ps: mamis já comeu um inteiro :/

Vauquita - Esse doce foi uma das minhas decepções, é basicamente doce de leite durinho, mas ainda sim maleável com açúcar de confeiteiro por cima, sim tinha tudo para ser perfeito, mas o gosto é igual um doce vendido aqui no Brasil, se eu não me engano o nome é biba. #fail


Alfajor Vauquita - Se o doce de leite vauquita me decepcionou o alfajor vauquita me mostrou o que é o amor. Sem mais. Um alfajor fofinho com muitas camadas de doce de leite é sensacional e não tem o gosto de vauquita at all.


Doce de leite Havanna - Não teria como falar mal do doce de leite argentino, sério é de Deus.


Doce de leite La Salamandra - Faço das palavras acima as minhas para esse doce e mais um pouco é um doce de leite leve sem ser enjoativo, sério da para comer o pote inteiro sem sentir aquele gosto enjoativo de doce tipicamente encontrado por aqui. Sem mais.


Alfajor milka com oreo - Ta ai outro alfajor que me decepcionou, vi em tantos lugares que eu me senti obrigada a levar alguns para casa e claro que a expectativa era grande porque juntar alfajor + oreo + milka não tinha como dar errado, mas não me agradou, ao invés de uma massa fofinha entre os recheios tem uma "bolacha" não sei se é bolacha realmente, mas vocês entenderam.


Choco arroz - Esse alfajor fez tanto sucesso entre os familiares que eu nem vi o formato, mas mamis falou que ta aprovado.


Alfajor jorgito - Jorgito porque você me decepcionou? Fui para Argentina quase que exclusivamente para provar Jorgito e daí que eu descobri que não era aquilo que esperava, não que seja ruim, mas o fato de ter essa "bolacha" ao invés de uma massa fofinha não me agradou.

Sorvete Freddo - Uma das minhas metas para essa viagem era experimentar esse sorvete que todos dizem ser o melhor sorvete de doce de leite, mas por algum motivo que só Deus e os horários de funcionamento sabem eu não consegui experimentar o Freddo #chateadaparasempre
Como eu sou brasileira e deixo tudo para última hora eu deixei para experimentar o sorvete no dia da volta para casa, resultado loja fechada e eu chateda hahah.

Para terminar gostaria de deixar aqui registrado a minha satisfação com a melhor compra feita no duty free, não foi maquiagem nem roupa nem eletroeletrônico, mas sim uma barra tamanho satisfação de milka, aquele chocolate é divino, aqui no Brasil uma barra com algumas migalhas custa um rim e um pulmão, já no duty free, comprei uma barra gigante por 8 dólares. Duty free um beijo. Mas também foi a única coisa além de uns cremes da Victoria's secretSSSSS, achei tudo muito caro heheheh.

Nenhum comentário em "Mi Buenos Aires querida #Parte II"

Postar um comentário