Livro: 4 estações

- 22 julho 2014 -
Emoção e decepção, tudo isso em 190 páginas.

Eu como fã de Stephen King admito que há certos livros do rei que são difíceis de ler, 4 estações foi um desses, comecei a leitura logo no inicio do ano, mas no meio da primeira história eu desisti, achei forte demais e algumas partes bem desnecessárias, com isso ficou lá encostado por um bom tempo até ter uma nova chance.

Dias desses procurando algo de interessante para ler resolvi dar mais uma chance para o livro e voltei a lê-lo (já mostrei onde eu comprei o livro e mais alguns nesse post aqui).

Essa versão da Editora Francisco Costa é um pouco diferente e os quatro contos são divididos por partes, eu não sabia disso e acabei adquirindo apenas o livro do primeiro conto (dai a decepção, como eu não sabia disso achei que tinha comprado o livro completo).

Eu sempre digo que eu mordo a língua para as coisas que eu falo (nem sempre, mas acontece) e esse livro com toda certeza foi um desses casos.

Atenção, eu não sou expert em contar sobre as histórias que eu leio sem falar alguns detalhes, por isso já aviso que esse texto pode conter spoilers, se você não curte esse tipo de conteúdo, por favor, vá ver vídeos, aqui tem um bem legal. :)

A redenção de Shawshank

A história se passa no presidio de Shawshank na década de 20, quem narra toda a história é Red, condenado à prisão perpétua por ter planejado a morte da sua esposa cortando o freio do carro. Red é amigo e companheiro de Andy Dufresne, o personagem principal dessa história.
Andy Dufresne foi condenado à prisão injustamente por ter matado a esposa e o amante dela a tiros, sem ter como provar a sua inocência Dufresne está condenado a passar o resto da sua vida na prisão por um crime que não cometeu.

O que mais me agrada nos livros do King é que ele explora com maestria o ser humano e seus sentimentos, em todas as leituras tenho a sensação de estar vivendo as mesmas emoções junto com o personagem, ter pena, medo e criar laços afetivos tão rapidamente são emoções bastante comuns nas histórias do King, com o livro 4 estações não foi diferente, Andy que apesar de passar por inúmeras humilhações e horrores durante toda a história continua com a mesma serenidade, esperança e valores que mostrou logo no início do livro.


O desenrolar da história e a vida de Andy dão muitas reviravoltas durante o livro, de um certo modo serve para contextuar o leitor sobre os valores e caráter de cada personagem envolvidos na história.

Fico feliz em pensar que eu dei outra chance a mim mesma para ler esse livro após julgamentos precipitados e cheio de preconceitos, pois apesar da história ter uma carga emocional bastante pesada, o final é sensacional, digno de Stephen King.

Sendo sincera, eu tenho que dizer que eu não choro lendo livros, mas terminei a leitura cheia de lágrimas nos olhos e com a sensação de vazio do final da história. 

Por que/ Porquê/ Porque/ Por quê/ Porcaria chorar com comida é mais emocionante!

Nenhum comentário em "Livro: 4 estações"

Postar um comentário